"É impossível viver só... Sorrindo"

quarta-feira, 24 de fevereiro de 2010

Amantes na Bipolaridade




Sempre desconfiei que somos todos bipolares. Sim. É isso mesmo.

Temos um humor meio inconstante, um dia meio inconstante, e quando o assunto é relacionamento... A bipolaridade vai a mil.

Vamos por partes: o que é exatamente bipolar?

Bipolar é alguém que tem algum transtorno de humor ou de personalidade.

Claro que isso é melhor na prática. Como?

Fácil! Você conhece alguém hoje, ele é educado, gentil, se importa com você, praticamente um lord, seu mundo pára e você chega a pensar: “Como não o encontrei antes?”

A afinidade entre vocês só aumenta. Você a essa altura já está apaixonada. De repente, sem mais nem menos, surge a primeira briga. Briga boba, sem sentido. E ele se transforma: te xinga, ofende, te coloca para baixo com a mesma rapidez que te levou às nuvens.

Isso te confunde lógico! Mas um tempo depois, ele te procura e te pede desculpas jurando que nunca mais vai acontecer de novo. Você perdoa, porque ele tem tantas outras qualidades, o que te faz pensar que você tem uma (boa) parcela de culpa.

Os dias passam, ele faz uma crítica (quase sem querer) e acha que você devia cortar o cabelo, se vestir com outro tipo de roupa de vez em quando. E deixa claro: “Faça isso por você, não por mim.”

Mas por você está bom do jeito que está. Melhor não contrariar...

O tempo vai passando e ele vai te consumindo, sugando suas energias.

E do nada, num dia que tinha tudo para ser especial, ele simplesmente te liga e... Termina tudo. Dá uma desculpa qualquer, que não cola.

E o relacionamento perfeito vai para o ralo. Ele pode até fica mal um ou dois dias, mas ele é forte e se recupera logo. Mas e você? Ainda está perdida, em transe, não sabe nem como se envolveu tanto. Não entende como entrou e muito menos porque saiu desse relacionamento.

É quando você passa da fase “erótica” para a “neurótica”. E enquanto o bonitão está lá pronto para outra você está aí se achando culpada.

Deixa disso.

Você se deixou levar. Tentou, fez tudo e mais um pouco. Mas não era para ser.

Você está mal hoje. Amanhã estará melhor. Afinal, somos todos bipolares.

Um comentário:

  1. Cada dia creio mais que sou bipolar também!!! Ora amo, ora odeio, queria sair dessa montanha russa e não depender de ninguém pra ser feliz! O amor dedicado ao outro só machuca, porque somos seres humanos e faz parte da nossa natureza dar e esperar algo em troca, e quando isso não vem (o que geralmente acontece), vem a decepção, a depressão, etc. Acho que devemos dedicar esse amor a nós mesmos, porque aí teremos a certeza que seremos correspondidos (ou não)rs...beijos a todos

    ResponderExcluir

Tradutor