"É impossível viver só... Sorrindo"

domingo, 28 de fevereiro de 2010

Sexo e Drogas



Ou uma droga de sexo?

Sempre achei que o sexo é tão nocivo quanto qualquer outra droga.

Sexo pode ser utilizado de várias maneiras: para fugir da realidade, para esquecer alguém, para lembrar-se de alguém, para esquecer algum problema, para relaxar, para ganhar dinheiro.

O que faz sua prática ser destruidora como todas as drogas.

É problema de cada um querer se drogar, seja com sexo ou qualquer outra droga; mas as consequências desses atos serão piores ou melhores de acordo com as escolhas de cada um.

Mas se queremos ir além e progredir, temos que entender que ser "bonzinho" é bem diferente do que ser o "melhor".

Muitos pensam que sexo pode ser feito em qualquer lugar ou a qualquer hora. Todos nós temos uma espécie de "relógio" escondido em nós, e para o sexo acontecer os ponteiros de ambos têm que estar marcando o mesmo horário ao mesmo tempo.

E raramente isso acontece todos os dias.

Quem ama não precisa de sexo para se sentir bem. Nem para se sentir amado.

Para que duas pessoas acertem seus ponteiros é preciso perseverança... E paciência! Até que os dois entenderão que não é simplesmente o encontro de dois corpos, mas é o encontro de duas almas.

Tudo na vida tem uma grande importância.

Alguém que vive a vida intensamente e aproveita todo o tempo que tem, não sente tanta falta de sexo.

Se ela faz sexo é por pura abundância, porque sua vida é como uma taça de vinho que naturalmente transborda, porque isso se torna inevitável.

Porque nesse momento, e só nesse momento conseguimos perder o controle, Se amar é a arte de controlar o descontrole, sexo também é.

Nenhum comentário:

Postar um comentário

Tradutor